Bannerid

domingo, 6 de setembro de 2015

Texto: as melhores e piores companhias de cruzeiros para o meio ambiente



A cada ano mais navios de cruzeiro são lançados com novidades tecnológicas e com capacidade para abrigar mais passageiros. No entanto pouco se sabe das companhias sobre o cuidado com a emissão de poluentes e a agressão que grandes navios podem causar ao ecossistema. As práticas de sustentabilidade variam muito de empresa para empresa e até de navio para navio. Para os viajantes ambientalmente atenciosos fazer a escolha de um cruzeiro pode ser muito confusa e em alguns casos até impossível.

Imagem: mytonsystems.co.uk

Pensando nisso foi feita uma lista pela organização Friends of the Earth (FOE) de cruzeiros que seguem a linha de sustentabilidade. A lista foi elaborada baseada nos últimos cinco anos entre grandes companhias porém o resultado não foi muito animador. A organização produziu um relatório anual para a indústria de navios de cruzeiro baseado em três fatores: tratamento da água, tratamento de esgoto e esforços para combater a poluição do ar. Com a recusa de algumas companhias em divulgar essas informações foi criado um quarto fator: transparência das informações.

Todas as companhias falharam em divulgar dados com transparência.

A pesquisa serve para conscientizar e alertar: qualquer prática que gira em torno de carregar milhares de pessoas em áreas ambientalmente sensíveis e com alimentação a bordo irá queimar uma grande soma de combustível, consumir outra grande quantidade de água e produzir uma enorme quantidade de resíduos.


As melhores 
A companhia tem trabalhado duro para se tornar um exemplo para os viajantes preocupados com a questão ambiental. Em 2013 eles se tornaram a primeira linha de cruzeiro para receber um 'A' pela FOE.
Notas: C em 2014, A em 2013. A companhia foi rebaixada por falta de transparência.

Holland America 
Com sede em Seattle a companhia foi fundada em 1873. Hoje, é de propriedade da Carnival Corporation e está entre as melhores opções. Ela também foi classificada como uma das "empresas mais éticas do mundo" de 2014 pela empresa de consultoria de gestão Ethisphere.
Notas: C em 2014, B em 2013. Ela recebeu notas altas no tratamento de esgotos e conformidade da qualidade da água e um grau inferior na redução da poluição do ar.

Norwegian Cruise Line 
Com sede na Flórida a NCL e suas subsidiárias controlam mais de 12% do mercado dos navios de cruzeiro no mundo.
Notas: C em 2014, B em 2013. NCL recebeu as melhores notas na qualidade da água e tratamento de esgoto, mas um D- na redução da poluição do ar.

Princess Cruises 
A companhia do famoso "Love Boat" com sede na Califórnia é também de propriedade da Carnival Corp.
Notas: C em 2014, B em 2013. A Princess recebeu Bs em tratamento de esgotos e poluição da água e um A- no cumprimento da qualidade da água.


As piores

Chamava-se Lauro Lines, uma empresa que começou com 2 navios: a Angelina Lauro e o Achille Lauro. Depois a empresa foi comprada pela a Mediterranean Shipping Company e Lauro foi rebatizada como MSC Cruzeiros. Atualmente comanda mais de 4% da receita de cruzeiros em todo o mundo.
Notas: F em 2014, F em 2013. A MSC tem um D no tratamento de esgotos, um F na poluição do ar e não forneceu informação alguma sobre o tratamento da água.

P&O Cruises 
A linha mais antiga de cruzeiros do mundo, P & O era originalmente parte da Peninsular & Oriental Steam Navigation Co. Atualmente é de propriedade da Carnival Corp.
Nota: F (2014). Possui um D- no tratamento de esgotos, F na poluição do ar e não forneceu informação sobre a qualidade da água.

Costa Cruzeiros
A linha de cruzeiro italiano também é de propriedade da Carnival Corp.
Nota: F (2014). A Costa recebeu Fs na redução da poluição do ar e tratamento de esgoto e não forneceu informações sobre a qualidade da água.

Crystal Cruises 
Baseada no Japão a companhia recebeu boas avaliações das revistas Travel+Leisure e Condé Nast Traveler.
Nota: F em 2014 e F em 2013. A Crystal recebeu Fs pela poluição e tratamento de esgotos e não forneceu informações sobre o cumprimento da qualidade da água.


Nós do blog acreditamos que iniciativas como essa faça com que mais e mais empresas procurem melhorar seus navios.

Fonte: site The Guardian

2leep.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário