Bannerid

sábado, 16 de agosto de 2014

Curiosidades sobre o Canal do Panamá



O canal de tv a cabo History estreou ontem um documentário sobre o Canal do Panamá. O especial mostra os desafios e vitórias das pessoas que realizaram a obra mais impressionante de todos os tempos. Ulysses Grant, Ferdinand de Lesseps, Jules Dingler, Philippe Bunau-Varilla, Theodore Roosevelt, William Crawford e muitos outros, de diversas nacionalidades foram os responsáveis por construir essa passagem monumental.

Imagem: fenavega.com


Vejam curiosidades sobre o Canal do Panamá

1. Inauguração
Oficialmente, o navio Ancón inaugurou o Canal em 15 de agosto de 1914 mas, na verdade, o primeiro trânsito foi anterior: em 7 de janeiro de 1914, o guindaste Alexander La Valley passou pelas eclusas do Pacífico. Como se tratava apenas de uma rotina da obra, não houve nenhum tipo de cerimônia.
2. Trabalhadores
De acordo com cálculos oficiais, entre 1904 e 1913, um total de 56.307 pessoas trabalharam na construção do Canal do Panamá. Dessas, 11.873 eram da Europa, 31.071 das Antilhas, 11 mil dos EUA e 69 de origem desconhecida.

3. Mortes
Durante o período em que os EUA conduziram a obra, foram registradas 5.609 mortes por doenças e acidentes. No período francês, segundo um relatório do Dr. Gorgas (cirurgião geral da marinha norte-americana na época), 22 mil peões envolvidos na construção do canal perderam suas vidas. As principais causas das mortes foram doenças endêmicas como malária e febre amarela.

4. Economia
A construção do Canal custou em torno de 375 milhões de dólares, incluindo os 10 milhões pagos ao Panamá e os 40 milhões pagos à Companhia Francesa pelos direitos da obra.

5. Escavação
Até o dia 1° de julho de 1914, havia-se escavado um total de 218 mil quilômetros cúbicos de terra durante o período norte-americano. Essa quantidade, somada aos 27 mil quilômetros cúbicos escavados pelos franceses, totaliza aproximadamente 245 mil quilômetros cúbicos.

6. O material excessivo
Centenas de milhares de quilômetros cúbicos de terra e rocha resultantes dos trabalhos de escavação foram transportadas para pontos distintos da geografia panamenha. O material era tanto que uma ilha foi transformada em península, com a criação do quebra-mar da Ilha de Naos. Com outra parte do material, foi criada a cidade de Balboa e o forte militar de Amador. Ainda assim, quantidades enormes de terra foram jogadas na selva.
Imagem: Ilha de Naos por panamainvestimentproperty.com

7. Extensão
O Canal do Panamá possui 80 quilômetros de extensão desde as águas profundas do Atlântico até as do Pacífico.

8. Trânsito
Desde a abertura do Canal, em 15 de agosto de 1914, até o dia 4 de setembro de 2010, 1 milhão de barcos atravessaram a via transoceânica. O navio Fortune Plum teve, por acaso, a honra de ser o trânsito de 1 milhão.
 Imagem: foto de Owen Foley para Marine Traffic

Fontes: site History, site Dia a Dia

Nenhum comentário:

Postar um comentário